Tércio Genzini, nascido em 1966 na Zona Leste de SP, filho de Américo Genzini, comerciante, e Rolanci Caram Genzini, professora, estudou o curso primário (Fundamental I) na EEPG Barão de Souza Queiroz (1973 a 1976) no bairro da Penha, o Ginásio (Fundamental II) na EEPSG Profa Benedita Ribas Furtado Silveira (1977 a 1980), no Tatuapé , o curso secundário no Colégio Bandeirantes (1981 a 1983).

Em 1984 começou o curso medico na Faculdade de Medicina da USP, graduando-se em 1989. Em 1990 e 1991 fez residencia médica em cirurgia geral no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em 1992 prestou serviço military obrigatório como cirurgião no Hospital Geral do Exército em SP, e concluiu a residência médica em cirurgia do aparelho digestivo em 1993 e 1994, também no Hospital das Clínicas. Em 1993 estagiou na Universidade de Pittsburgh – Pensilvânia, EUA e em 1994, na Mayo Clinic – Rochester , MN, EUA, em 1995 na Universidade de Minnesota – MN , EUA.

Em 1995, foi fundador do Grupo HEPATO, com Dr Marcelo Perosa e Dr Fernando Pandullo, e iniciou um programa de Transplantes de Fígado e Pâncreas no Hospital São Camilo-Pompéia. Em 1996 realizou com Dr Marcelo Perosa, Dr Antonio Otero Gil e Prof Joaquim Gama-Rodrigues, o primeiro transplante de pâncreas e rim simultâneo bem sucedido no Estado de São Paulo, no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Ainda em 1996, por convite de uma ONG de pacientes portadores de hepatites virais, a APHAC (Associação de Pacientes Portadores de Hepatites do Acre), iniciou atendimento medico voluntário na cidade de Rio Branco – Acre, que persiste até hoje, com importantes progressos como transplantes renais, iniciados em 2009 cuja supervisão estendeu-se até 2012 quando a equipe local assumiu o procedimento e o transplante hepático, iniciado em 2014 e que persiste até o presente com taxa de sucesso de 95%.

Em 1997 , realizou no Hospital São Camilo – Pompéia, o primeiro transplante de pâncreas isolado bem sucedido no Brasil. Ainda em 1997, foi convidado pelo Dr Antonio Ermírio de Moraes a levar o Grupo HEPATO para as dependências do Hospital Beneficiência Portuguesa de São Paulo, onde realizou transplantes de fígado e pâncreas-rim até 2009. Em 1997 integrou também o Grupo de Estudos para Transplantes de Ilhotas Pancreáticas no Brasil.

Entre 1997 e 2007 enviou mais de 300 pâncreas de doadores de múltiplos órgãos para o Instituto de Química da USP, onde eram separadas as células que geraram inúmeras pesquisa e o primeiro transplante clínico de ilhotas no Brasil, realizado no Hospital Israelita Albert Einstein. Em 1998 concluiu o Mestrado na Faculdade de Medicina da USP com a Tese Transplante Auxiliar Heterotópico de Fígado – Estudo Anatômico.

Em 2000 estagiou na Universidade de Miami , EUA e na Universidade de Edmonton – Alberta, CAN. Em 2009 iniciou programas de transplantes de fígado, pâncreas e rim no Hospital Bandeirantes ( Leforte-Liberdade), atualmente um dos maiores serviços de transplantes de órgãos abdominais (fígado, pâncreas e rim) em hospitais privados do Brasil.

Durante todos esses anos realizando transplantes de fígado e pâncreas, atuou intensamente na área de cirurgia oncológica do aparelho digestivo, participando ativamente dos serviços de cirurgia oncológica dos Hospitais Leforte e Oswaldo Cruz até os dias atuais.

Currículo Lattes

Títulos de Especialista em Sociedades Médicas

Cirurgia do Aparelho Digestivo – CBCD
Gastroenterologia – FBG

Membro Titular em Sociedades Médicas

Hepatologia – SBH
Transplantes – ABTO
Cirurgia Geral – CBC
Cirurgião Hepatobiliopancreático – SBCHPB

Membro de Sociedades Médicas Internacionais

Doenças do Fígado – AASLD
Cirurgia Hepatobiliopancreática – IHPBA